PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS À MANUTENÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO NUMA CAPITAL DO SUL DO BRASIL

Giuliana Montagna Micheloto, Alacoque Lorenzini Erdmann, Dulce Maria Pereira Garcia Galvão

Resumo


Objetivo: Estimar a prevalência do aleitamento materno em crianças menores de um ano em 2008 no município de Florianópolis, SC, e identificar os fatores associados à sua manutenção. Método: Estudo transversal, no qual foram estudadas 1073 crianças de 0 a 1 ano de idade no município em 2008. A prevalência do aleitamento materno e os fatores associados à sua manutenção foram calculados utilizando testes estatísticos. Resultados: A prevalência do aleitamento materno foi 74,5%. Das 799 crianças que mantiveram a amamentação, a média de idade foi de 146,9 dias, enquanto que a média de idade das crianças que não mantiveram a amamentação foi de 226,07 dias. Observou-se associação significativa entre aleitamento materno e as variáveis estudadas. Conclusão: Esse estudo contribui para refletirmos sobre a realidade local do aleitamento materno, evidenciando os fatores associados a sua manutenção. Tais reflexões contribuem para apontar caminhos para aumentar o tempo do aleitamento materno no município.


Palavras-chave


Aleitamento materno; Epidemiologia; Promoção da saúdeaúde

Texto completo:

PDF


Essa revista é melhor visualizada no navegador MOZILLA FIREFOX.

ISSN: 2175-1323 - R. Saúde públ. Santa Cat. Florianópolis, Santa Catarina - Brasil