ENSINO EM CONTROLE SOCIAL NA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Andréa Cristina Marassi Lucas, Nathália Carolina Fernandes Fagundes, Adriane da Silva Santos, Michelle do Vale Oliveira, Ana Paula Nascimento de Lima, Cibele Vasco Santos, Lanna Xantipa de Oliveira Lemos, Lays da Silva Ferreira, Vitor de Vilhena Santos, Liliane Nascimento

Resumo


As Residências Multiprofissionais em saúde no Brasil garantem a formação de profissionais aptos ao trabalho no Sistema único de Saúde, baseado no ensino em serviço. A compreensão do Controle Social como ferramenta no processo de trabalho do residente se faz necessária. Este trabalho relata a experiência adquirida em 2 (dois) programas de residência multiprofissional em saúde da região norte do Brasil, a saber: O Programa de Residência Multiprofissional em Estratégia Saúde da família da Universidade do Estado do Pará (UEPA) e o Programa Multiprofissional em Atenção à Clínica Integrada da Universidade federal do Pará (UFPA),  nas atividades de ensino de uma disciplina curricular obrigatória, envolvendo a temática de Controle Sociale participação popular, ocorrido na UEPA, no Centro de Ciências Biológicas (CCBS), tendo como público alvo todos  residentes de diversas áreas, bem como: Biomedicina, Enfermagem, Fisioterapia, Odontologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional, instruídos através de aulas teórica e prática, incluindo metodologias ativas (rodas de conversa, dinâmicas de grupo, encenações e debates em grupo) .A partir da disciplina denominada Controle Social, os residentes destacaram a importância de se exercer o controle social, aplicando na prática da Residência o conhecimento adquirido nas aulas teóricas da disciplina, que envolveu  reuniões dos Conselhos e Conferências de Saúde; de incentivo ao fortalecimento e protagonismo da comunidade como sujeitos ativos na promoção de saúde. Evidenciou-se a necessidade de estratégias de articulação e  integração entre as Residências, voltadas para aprendizagem e participação efetivas em conselhos municipais de saúde, com gestores, profissionais, líderes comunitários, além de empoderar os usuários, buscando autonomia na tomada de decisões.


Palavras-chave


Participação social; Sistema Único de Saúde; Atenção Primária à Saúde

Texto completo:

PDF


Essa revista é melhor visualizada no navegador MOZILLA FIREFOX.

ISSN: 2175-1323 - R. Saúde públ. Santa Cat. Florianópolis, Santa Catarina - Brasil