Qualidade de Vida de Idosas Institucionalizadas da Cidade de Fortaleza/CE

Danielle Oliveira Lima, David Jonathan Nogueira, Diego Bastos Gonzaga, Francisco Cid Coelho, Georgia Maria Silva, Cristiano Teles Souza, Vasco Pinheiro Diógenes Bastos

Resumo


A partir do aumento da expectativa de vida, a preocupação com a qualidade de vida na velhice ganhou relevância nas últimas décadas. O estudo teve como objetivo analisar a qualidade de vida do idoso institucionalizado na cidade de Fortaleza/CE. Trata-se de uma pesquisa descritiva e transversal, desenvolvida em uma instituição filantrópica, mediante a aplicação de questionário de qualidade de vida e instrumento de coleta ao Gestor. Os resultados mostram que 41% das idosas possuem 1 ano de institucionalização. Quanto à qualidade de vida, o maior escore foi no domínio físico (71,27) e o menor no meio ambiente (53,68). O gestor destacou que a instituição oferece tranquilidade, cuidados e clima de paz, entretanto vê-se a necessidade de prestar assistência pessoal aos mesmos, tais como terapia ocupacional, lazer e exercícios físicos. Conclui-se que a qualidade de vida na população estudada mostrou-se satisfatória para a manutenção de um envelhecimento adequado.

 


Palavras-chave


Envelhecimento; Saúde do idoso institucionalizado; Qualidade de vida.

Texto completo:

PDF


Essa revista é melhor visualizada no navegador MOZILLA FIREFOX.

ISSN: 2175-1323 - R. Saúde públ. Santa Cat. Florianópolis, Santa Catarina - Brasil